RSS
 

PARA FORMAR GERAÇÕES HUMANAS

Benedicto Ismael C. Dutra
01/03/2015



É realmente dramática a situação das novas gerações. Com o fortalecimento do cérebro frontal e o correspondente enfraquecimento do cérebro posterior, o cerebelo, o ser humano foi perdendo o contato com a natureza e a entealidade.

O uso cada vez mais intenso do cérebro frontal e o seu correspondente fortalecimento, tem levado, ultimamente, à desativação progressiva da parte emocional do cérebro, em decorrência o cérebro do ser humano vai ficando cada vez mais circunscrito à sua parte racional, perdendo a sua parte mais humana, apegando-se unilateralmente aos apetrechos criados pela tecnologia.

Torna-se imprescindível o contato com histórias da natureza, suas belezas, sua lógica perfeita, desde a primeira infância, pois é nos primeiros três anos de vida que se formam as bases das conexões do cérebro. Nessas condições o desenvolvimento infantil tenderá na busca do que seja realmente ser humano, facilitando o desenvolvimento de pessoas criativas e inovadoras diante dos desafios da vida, tratando com mais respeito, consideração e responsabilidade quanto ao futuro próprio, da sociedade e do planeta.




Benedicto Ismael Camargo Dutra é graduado pela Faculdade de Economia e Administração da USP, faz parte do Conselho de Administração do Prodigy Berrini Grand Hotel e é associado ao Rotary Club de São Paulo. É articulista colaborador de jornais e realiza palestras sobre temas ligados à qualidade de vida. É também coordenador dos sites www.vidaeaprendizado.com.br e www.library.com.br, e autor dos livros: “Nola – o manuscrito que abalou o mundo”;“2012...e depois?”;“Desenvolvimento Humano”; “O Homem Sábio e os Jovens” ,“A trajetória do ser humano na Terra – em busca da verdade e da felicidade”; e “O segredo de Darwin - Uma aventura em busca da origem da vida”(Madras Editora). E-mail: bicdutra@library.com.br; Twitter: @bidutra7
Enviar um Comentário:

Nome:
Email:
  Publicar meu email
Comentário:
Digite o texto que
aparece na imagem:

Vida e Aprendizado 2011.
Reproduçao total ou parcial do conteúdo deste site deverá mencionar a fonte.